Translate

É a experiência da resignificação, de somar conhecimentos sobre a matéria que está sendo tratada. Especialmente aquelas que são complexas em locomover o objeto de estudo ao laboratório, por exemplo, na Astronomia. A observação junto com a experimentação, fazem parte de um método científico que trabalha de maneira complementária e permite realizar a verificação empírica dos fenômenos.

A reciclagem material não era a finalidade, mas se tornou a consequência.
NÃO AO CONSUMISMO! SE REEDUQUEM E CONSUMAM MENOS. O MEIO AMBIENTE, A SUA SAÚDE FÍSICA, MENTAL E FINANCEIRA AGRADECERÃO!



Visitantes

Seguidores

sábado, 4 de março de 2017

Está estressado? Vá plantar! #hortaterapia

Alguns benefícios da #hortaterapia
1- Alimentação saudável:
A pessoa sabe o que está plantando e como está sendo cultivado. Também é garantia de alimentos orgânicos sempre frescos, e ao alcance das suas mãos.
2- Retorno de investimento garantido:
A pessoa pode ter investido um pouco para iniciar essa atividade , comprando vasos, terras, ferramentas, ..., mas , cultivando corretamente, com o decorrer do tempo,  será mais barato, do que, comprar kits de produtos orgânicos. Não esqueça que estamos falando de produtos sem agrotóxicos.
3- Sempre em atividade:
Dependendo do tamanho da sua horta, cultivar pode ser uma forma interessante de se exercitar, por exemplo: escavar, flexionar, alongar, ... E como resultado: músculos tonificados e quilinhos a menos.
4- Cultura; 
É uma experiência educacional para adultos e para crianças. Há sempre algo novo para aprender, seja uma técnica de jardinagem nova, uma receita diferente ou uma utilidade nova para as ervas e plantas que você achava que conhecia tão bem, enfim, um mundo a descobrir.
5-  Desenvolve a paciência, coisa que na era atual da gratificação imediata, é algo raro.

6- No stress
Cultivar é relaxante. Uma válvula de escape para os temas cotidianos e, ao mesmo tempo, mantém a mente ativa e sintonizada com o mundo ao redor, através dos cuidados com a horta.


Sobre a Horticultura terapêutica...

" É definida pela American Horticultural Therapy Association "AHTA", como a inserção de uma pessoa em atividades de jardinagem, facilitada por um terapeuta treinado, para alcançar objetivos específicos de um tratamento terapêutico, sejam esses físicos, mentais ou espirituais. É ainda pouco conhecida no Brasil, mas cada vez mais usada por profissionais na Europa e Estados Unidos para tratar uma ampla variedade de doenças ou enfermidades. Praticantes descobriram que trabalhar com o solo, flores e plantas ao ar livre pode dar às pessoas um senso de propósito renovado e uma direção, impulsionando-os para a recuperação. Estudos mostram que plantas simples em casa podem melhorar a qualidade de vida dos idosos, ajudar os pacientes de hospitais se recuperarem, e fornecer todos os tipos de benefícios psicológicos. "

É eficaz e benéfica para as pessoas de todas as idades, origens e habilidades, incluindo aqueles em recuperação de acidente vascular cerebral e doenças cardíacas, pessoas cegas, aqueles em estágios iniciais da demência, pessoas com deficiências físicas e dificuldades de aprendizagem. Até em prisões e em clínicas para tóxico-dependentes, a terapia é aplicada.

Estudiosos afirmam, que um paciente acamado pode não ter a motivação para cuidar de necessidades diárias, mas uma atividade de jardinagem simples, até mesmo algo como regar plantas de casa perto da cama, pode ajudar a motivá-los.

Enfim, a abrangência da terapia é muito grande. E vale ressaltar que trata-se de uma terapia alternativa, complementando os tratamentos convencionais.

A cada dia, tenho mais certeza de que o contato com a plantas e a natureza podem nos proporcionar muito mais do que podemos imaginar.  E percebemos um pouquinho, somente um pouquinho, o dom da criação ;) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.