Translate

VOCÊ PEGA UMA COISA E TRANSFORMA EM OUTRA. NÃO É APENAS RECICLAGEM, É ARTE!

Desde a pré-história, a arte sempre teve um sentido transformador, que não precisa de justificativas.
Esta para confundir, perturbar, provocar e incitar o espectador... um convite a reflexão sobre questões filosóficas e cotidianas.


O propósito do blog é: a experiência da ressignificação, de somar conhecimentos sobre a matéria que está sendo tratada. Especialmente aquelas que são complexas em locomover o objeto de estudo ao laboratório, por exemplo, na Astronomia. A observação junto com a experimentação, fazem parte de um método científico que trabalha de maneira complementária e permite realizar a verificação empírica dos fenômenos.

É a ressignificação da mente humana.

É a simplicidade e complexidade em um mesmo trabalho, transcendendo os limites físicos e lúdicos.

A RECICLAGEM MATERIAL , NÃO É A FINALIDADE DO BLOG.

E frente a ressignificação no que concerne a conscientização ambiental:

A relação consumista precisa ser reeducada,pois a raiz de impactos sociais e ambientais, é o consumo desenfreado, desequilibrado e descarte inadequado!

O consumo consciente ajuda a diminuir impactos negativos no meio em que vivemos.
Precisa-se ressignificar os pensamentos e conscientizar da vida em coletivo; conciliar o meio social e o natural ; e reavaliar a aprendizagem humana na perspectiva de reintegração pessoal, social e educacional.


SUSTENTABILIDADE NÃO É SÓ MEIO AMBIENTE. TEM A VER COM LEGADO E RELAÇÕES HUMANAS. É um ato de civilidade, faz parte de uma harmonia social que demonstra respeito pelo próximo e torna a sociedade mais justa.

Renata Bravo
brincadeirasustentavel@gmail.com
ORAI E VIGIAI

Bem vindo e muito obrigada pela visita!

Plasticidade quer dizer MOLDÁVEL. Ter capacidade de se transformar, é uma das características do nosso sistema nervoso. A plasticidade neural é uma propriedade intrínseca do ser humano que acontece durante a aprendizagem ou durante as mudanças compensatórias causadas por uma lesão. Até pouco tempo acreditava-se que a plasticidade existia somente na infância, ou seja, enquanto o cérebro não teria se formado completamente. Atualmente sabe-se que milhares de neurônios são criados diariamente também no cérebro adulto, gerando mudanças contínuas durante toda a vida.

A arte é perfeita,
é moldável ,
é alcançável,
é transformadora.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Transforme uma arara azul

Material:
Corpo - 1 garrafa pet 600ml
Cabeça - uma bolinha de isopor
Asas - eva felpudo azul
Bico - eva preto ou papel cartão preto
 e fita crepe para enrolar a garrafa (se preferir pode utilizar tecido azul, papel crepom ou outro material de sua preferência, desde que seja na cor azul). Também pode ser usada a técnica do papel mache.
Pinte o corpo e a cabeça com tinta acrílica azul (se utilizar fita crepe).
Nos detalhes dos olhos e bico, utilize cola colorida (amarela)


A arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus), também chamada arara-jacinto, araraúna, arara-preta , araruna, ou simplesmente arara-azul é uma ave da família Psittacidae que vive na Floresta Amazônica e principalmente no Cerrado e Pantanal. Essa espécie está ameaçada de extinção, sendo que as outras espécies de araras-azuis já foram extintas na natureza. Possui uma plumagem azul com uma pele nua amarela em torno dos olhos e fita da mesma cor na base da mandíbula.
1. As araras pertencem à mesma família dos papagaios, periquitos e maracanãs, chamados Psitacídeos;

2. A arara-azul é uma ave monogâmica, ou seja, formam um par/casal constante até a morte de um dos indivíduos;

3. A espécie não tem dimorfismo sexual externo. Ou seja, só é possível diferir o gênero a partir da análise de uma amostra de sangue ou laparoscopia;

4. No Pantanal, as araras-azuis alimentam-se da castanha de duas palmeiras, o Acuri e a Bocaiúva;

5. 95% dos ninhos da espécie são encontrados em uma única espécie arbórea, o Manduvi;

6. Após o nascimento, o filhote permanece sob os cuidados dos pais por mais de 100 dias até que ele esteja pronto para voar;

7. A arara azul tem baixa taxa reprodutiva. A cada dois anos nasce um filhote;

8. As principais ameaças da espécie na década de 1990: descaracterização do habitat, tráfico ilegal e caça para uso em artesanatos e adornos indígenas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.