Translate

VOCÊ PEGA UMA COISA E TRANSFORMA EM OUTRA. NÃO É APENAS RECICLAGEM, É ARTE!

Desde a pré-história, a arte sempre teve um sentido transformador, que não precisa de justificativas.
Esta para confundir, perturbar, provocar e incitar o espectador... um convite a reflexão sobre questões filosóficas e cotidianas.


A finalidade do blog é :
A experiência da resignificação, de somar conhecimentos sobre a matéria que está sendo tratada. Especialmente aquelas que são complexas em locomover o objeto de estudo ao laboratório, por exemplo, na Astronomia. A observação junto com a experimentação, fazem parte de um método científico que trabalha de maneira complementária e permite realizar a verificação empírica dos fenômenos.

É a resignificação da mente humana.

É a simplicidade e complexidade em um mesmo trabalho, transcendendo os limites físicos e lúdicos.

A RECICLAGEM MATERIAL , NÃO É A FINALIDADE DO BLOG.

E frente a resignificação no que concerne a conscientização ambiental:

A relação consumista precisa ser reeducada,pois a raiz de impactos sociais e ambientais é o consumo desenfreado, desequilibrado e descarte inadequado!

O consumo consciente ajuda a diminuir impactos negativos no meio em que vivemos.
Precisa-se ressignificar os pensamentos e conscientizar da vida em coletivo; conciliar o meio social e o natural ; e reavaliar a aprendizagem humana na perspectiva de reintegração pessoal, social e educacional.


SUSTENTABILIDADE NÃO É SÓ MEIO AMBIENTE. TEM A VER COM LEGADO E RELAÇÕES HUMANAS. É um ato de civilidade, faz parte de uma harmonia social que demonstra respeito pelo próximo e torna a sociedade mais justa.

Renata Bravo
brincadeirasustentavel@gmail.com

Muito obrigada aos visitantes

Seguidores

"Ludus est necessarius ad conversationem humanae vitae."

[O brincar é necessário para a vida humana.]

São Tomás de Aquino

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Barcos em garrafa


Há quem atribua esta arte aos marinheiros, mas no entanto, a origem parece estar situada nos primórdios do séc.XVI, nas chamadas garrafas de paciência.
Estas tinham motivos e cenas religiosas e não custará muito crer, que nas mãos de um marinheiro.


Não se sabe quem começou a colocar barcos dentro de garrafas, nem quando isso aconteceu, mas uma garrafa, contendo um barco no seu interior, que contém informação sobre quando foi feita encontra-se no museu de Luebeck, na Alemanha, datada de 1784.





Os marinheiros, usavam todo o tipo de materiais à mão.
Madeira, osso e marfim eram comuns na elaboração dos barcos.
Passavam o tempo livre elaborando os barcos, e nos finais do século passado, além de barcos, também podiam-se ver cenas portuárias e outras relacionadas com temas marítimos.



E quem já não pensou como colocam barcos dentro de garrafas?
Parece lógico pensar que como não passam pelo gargalo, com certeza que cortaram a garrafa na base ou em outro lado qualquer.
Como não encontramos qualquer vestígio de corte ou colagem na garrafa, voltamos para casa intrigados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.